O Blog

Planejamento para relaxar no final de semana

Parece meio doido ter um planejamento para descansar aos finais de semana, mas se você for uma pessoa atarefa ou que quase sempre mantém a mente cheia deve ser do time que fica meio perdida no final e semana.

Esse post é pra te ajudar a aproveitar o final de semana da forma que você preferir. Seja descansando ou relaxando, menos trabalhando.

Ah, claro que você pode trabalhar aos finais de semana, eu mesma sempre faço isso, mas esse post é pra quem quer relaxar mesmo, sem trabalho, please! As vezes a gente precisa recarregar as energias longe de projetos para descansar a mente.

Algumas pessoas preferem ter momentos de descanso e tocar um projeto aqui ou ali quando necessário mesmo aos finais de semana. Eu faço parte desse grupo, mas porque sou empreendedora e eu mesma faço meus horários (quase sempre). No entanto a maior parte da população cumpre o famigerado horário comercial que oscila de 6 a 8 horas de trabalho.

Mesmo as que podem fazer seus próprios horários e optam por trabalhar aos finais de semana se necessário precisam de pausas longas ou não tão longas – considerando que 2 dias é bem pouco.

E esse post vai te ajudar a criar um planejamento para relaxar no final de semana, livre, sem culpa e até – sem faxina, se possível!

1. Crie uma caixa de entrada com todas as tarefas da semana

Liste todas as tarefas que você precisa fazer nesta semana, inclusive as que costuma fazer aos finais de semana, como faxina. Organize-as para fazê-las a cada dia da semana, considerando apenas de segunda à sexta. Deixando esse final de semana livre.

Sobre faxina

Se for possível, nesta semana, faça um força tarefa para não precisar faxinar a casa no sábado, “dê um jeitinho” durante os dias ou faça um acordo consigo mesma de dar uma faxina mais pesada na próxima semana.

2. Pratique meditação nesta semana por pelo menos 5 minutos para ir desacelerando

Tente meditar todos os dias para ir desacelerando os pensamentos e reforçar a ideia de que este final de semana você fará um detox.

3. Faça uma lista com 3 coisas que gostaria de fazer

Desde dormir, pintar com guache com as crianças até maratonar Harry Potter. Apenas coisas leves que você ama, mas nem sempre consegue fazer no final de semana. No mundos dos sonhos seria perfeito ter uma casinha no meio do mato para se enfiar, né? Mas nem todo mundo tem (nem eu!). Se estiver calor e você tiver um espaço livre aproveite para pegar sol, ler um livro e até tomar algo refrescante.

4. Desligue seu celular ou apague as redes sociais por algumas horas 🤤

Eu sei, esse é radical. Muito! Mas pode te ajudar a explorar sua casa e sua criatividade. Fique longe do telefone por um tempo e conheça novamente seus móveis ou as pessoas que moram com você. hehe.

5. Movimente seu corpo

Costumamos encarar o relaxamento como não se movimentar, mas na real não tem nada a ver com isso. Você pode relaxar dançando um pouco, cantando de peito aberto, fazendo yoga por 10 minutos ou até brincando de pega com o filho. Apenas se movimente.

Espero que essas dicas te ajudem a ter o final de semana de Detox e aproveitando o tempo da maneira que você quiser.

Compartilhe:

Como manter a programação da semana

O que você programa na sua semana? Quais são as demandas que você atende?
Quase sempre temos padrões repetidos na nossa vida e mesmo assim as coisas fogem do nosso controle.

Nesse post vamos falar sobre programação semanal.

Desapegue da ideia

Primeiramente desapegue da ideia de manter dias iguais na sua rotina. A menos que você anote apenas o básico, como: café da manhã, horário do trabalho e horário do jantar, fora isso, sempre que houver mais detalhes na rotina, mais vezes você irá encontrar “falhas” ou “tarefas não cumpridas”.

Se apegue ao pensamento de que: apenas o essencial importa. Nem o que é menos e nem o que é mais. O que é essencial.

Se quiser entender mais sobre rotina criativa, leia esse post.

Detalhes na rotina

Quando digo que quanto mais detalhes mais falhas, não quero dizer que detalhar é ruim, mas sim que tudo que você acompanha pessoalmente é mais fácil de encontrar “erros” mas eu prefiro chamar de “melhorias”. Detalhes são as listas de caixa de entrada, por exemplo. Quem usa planner costuma preencher o planejamento não com as tarefas marcadas, mas também com as que gostaria de fazer.

Melhorias na rotina

Quando você passa a acompanhar suas tarefas importantes e organizar sua vida com base no tempo disponível e incluindo descanso, você cria um olhar mais atento. Ao invés de visualizar como falhas ou tarefas não cumpridas, se pergunte: o que posso fazer para melhorar?

O que você tem incluído a mais nos seus dias que tem te deixado mais cansada ou ansiosa? Cuidado com os excessos. Use o que não foi cumprido como medidor para avaliar “quando é o melhor momento para fazer essa tarefa?” ou “o que vem antes disso que me faz perder o foco?”.

Motivação reduzida a zero

No mês passado eu voltei a correr e todos os dias usava como motivação correr 3km, pois considerava fácil. De inicio funcionou, mas a longo prazo eu deixei de realizar. Claro que no inicio pensar “correr 3km” era motivador, mas passados 20 dias não era mais. Tente incluir apenas aquilo que você sabe que não deixará de cumprir. No livro Micro hábitos, leitura do mês do Hábitos Club, você pode entender bem como isso funciona.

Ao invés de pensar “vou correr 3km” todos os dias, mudei para “depois de deixar o Gael na escola vou para academia caminhar”. Não tenho pra onde fugir e não criei uma meta que me causaria “desânimo” ao invés de motivar.

Planejamento essencial

Falamos sobre detalhar a rotina e realmente ajuda muito a enxergar possibilidades de melhoria, mas não use isso para incluir coisas a mais. Além de criar um planejamento cheio de tarefas, você perde espaço para o que realmente é essencial. Tenha uma lista de entrada daquilo que precisa realizar na semana. Planeje o que possui data e sempre que sentir o dia mais leve recorra aquela lista com tarefas que seria interessante fazer.

Clareza no que se é preciso realizar

O que você precisa realizar nesta semana?

Nosso cérebro entende que se há espaço, cabe mais e com isso sempre que temos semanas mais folgadas tendemos a enche-la de compromissos que não serão cumpridos. Se estamos de férias incluímos na checklist “arrumar guarda-roupa, destralhar gavetas, doar roupas etc” na mesma semana. A chance de não cumprir nada disso é de 80%.

Qual era o seu objetivo inicial? Destralhar gavetas? foque nela e se couber mais você faz.

Espaço para imprevistos

No inicio falamos sobre detalhes e aqui te digo que você precisa reservar espaço para imprevistos. Se você tem filho por exemplo, precisa comunicar ao seu chefe correto? ou as pessoas que trabalham pra você que sua rotina pode ser alterada facilmente.

Mas não só mães. Qualquer pessoa possui imprevistos na rotina, sempre que puder deixe espaços livre em alguns dias para checagem.

checagem diária

Se eu tivesse dito isso no inicio você iria ignorar, mas depois de ler tudo isso acredito que já tenha entendido o porquê a checagem diária é importante. Você é uma caçadora e o seu tesouro se chama: tempo. Sabe contra o que você luta? desânimo, procrastinação e falta de clareza. Se você checar diariamente você irá criar um compromisso com você e com suas tarefas.

Espero que esse post te ajude! <3

Compartilhe:

7 coisas para fazer sexta-feira em casa (depois do expediente)

A pandemia nos deixou de mãos atadas em relação ao nosso lazer, além de já termos gastado grande parte da criatividade que nos restava. Assinamos mais serviços de streaming, pois só a Netflix não é o bastante. Pedimos mais vinhos e também mais delivery.

Nessa listinha você vai conferir atividades triviais que podem trazer mais alegria para o seu final de semana.

Olhar o céu escurecendo

Mesmo que você esteja no metrô, carro ou ônibus, olhe o dia escurecer e aprecie o efeito de mais uma semana sendo encerrada. Se estiver em casa sente na parte externa da casa. Se estiver frio pegue uma coberta e aproveite.

Prepare uma bebida diferente

Que tal um milkshake caseiro? Ou um drink com Rum de coco?

Receita de Piña Colada

Ingredientes
Cubos De Gelo
60 ml Rum De Malibu
30 ml Creme De Coco
Suco De Abacaxi
1 Inteiro Cereja
1 Pedaço de Abacaxi

Como misturar

Encher uma coqueteleira com cubos de gelo. Adicionar rum de malibu e creme de coco. Agitar e coar em uma taça de vinho. Completar com suco de abacaxi. Decorar com uma cereja e um abacaxi.

Jogos de carta

Se tiver companhia se desafiem a aprender um jogo novo de cartas, com a internet todo mundo aprende mais rápido, né?

Se prepare para uma refeição à luz de velas

Seja delivery ou feito em casa o que acha de se programar para uma refeição à luz de velas?

CONTE histórias

Quem tem criança em casa sabe o quanto contar historias é algo mágico e que prende bastante a atenção dos pequenos, mas também dos adultos. Convide pessoas (online ou os que moram com você) a contarem uma historia legal.

Crie um itinerário

Para onde você viajaria assim que as coisas melhorarem? Crie um itinerário. Pesquise pelo menos 3 coisas que você gostaria de fazer e conhecer.

Ouça mÚsica

Você sabe o poder que a musica tem sob o nosso humor, mas numa sexta-feira pode ser ainda mais mágico. Pense numa musica que você gostaria muito de ouvir e cantar, escute e sinta esse efeito.

Compartilhe:

Resumo de junho | Indicações do mês

Todo mês fazemos um post no Instagram do Hábitos com indicações do mês e resumo do que fizemos por aqui. De julho em diante teremos um post completo no Blog, com os nossos insights e comentários.

Junho

Passamos grande parte do mês de junho nos preparando para o lançamento do Hábitos Club, nosso programa de assinatura e com isso consumimos menos streaming e focamos e conteúdos que trouxessem mais humor e criatividade.

Destaques do mês

Vamos destacar: Livro, música, app, hobby, podcast e série.

Série: Grace and frankie | netflix

Já me indicaram essa série muitas vezes, mas por alguma razão deixava pra depois. No total são 6 temporadas e eu ainda estou na 2º. Uma série que lida com humor, mudança drástica e coragem eu to amando.

Quando seus maridos pedem o divórcio para se casar um com o outro, a comportada Gracie e a excêntrica Frankie começam uma amizade. Série original indicada ao Emmy.


Livro: Gostaria que você estivesse aqui

Sou assinante do TAG Livros na modalidade inéditos e no mês de maio/junho li o livro “Gostaria que você estivesse aqui”. Sempre digo que curto ler dois livro simultaneamente, por isso assino o TAG vem um livro que eu nunca imaginaria ler e que me tira do habitual.

Nos início dos anos 1980, o Rio de Janeiro está prestes a virar palco de uma revolução musical e comportamental. O tempo é de instabilidade política, o tráfico se expande nas favelas e a epidemia de aids é um balde de água fria em quem acredita que a era de aquário se aproxima. E é nesse cenário que, ao longo de dez anos, as vidas de Inácio, Baby, César, Selma e Rosalvo se entrelaçam.

Podcast: Astrológicas

Por acaso parei no podcast da Globo “Astrológicas” e curti muito a forma que a Isabel e a Titi falam sobre o tema. Separam de inicio astrologia de horoscopo diário com a ideia de que cada pessoa é única.

Hobby: Assistir cursos de ilustração

Esse mês me joguei em cursos de ilustração, com a indicação da querida Melissa Ery. Fiz o curso Playing with shapes da Sarah Beth Morgan no Skillshare e adorei! Depois desse fiz outro de lettering e to curtindo aprender algo novo. Estou até fazendo mais posts no Instagram nesse formato.

App: Procreate e baby bus

O Procreate é o aplicativo que usamos para criar ilustrações no Ipad, tenho usado ainda mais ele nesses últimos meses. O outro app é um de joguinhos infantis “Baby Bus” que o Gael joga aos finais de semana e alguns dias. Ele adora e é bem bonitinho. Não deixo por muito tempo e fico do ladinho enquanto ele brinca.

Música: Playlist flora

Ouvi muito neste mês a playlist Flora e as músicas que se destacaram pra mim foi “Roda Vida” Francisco, El Hombre e “Estrangeiro” do Rico Dalasan.

Espero que vocês curtam!

Me digam o que se destacou no mês por aí? 🙂

Compartilhe:

Finanças & hábitos: o que tem a ver?

Sempre que o assunto é finanças preferimos nem nos envolver porque a maioria de nós mantem uma relação distante com o dinheiro – mesmo sendo dependente dele para tudo.

Dinheiro é um assunto delicado principalmente em países como o Brasil, onde a desigualdade e o abismo social são gritantes.

Mas graças a internet, temos o auxilio de pessoas como @nathfinancas, @astridlacerda, @graninhas e outras pessoas incríveis que desconstroem nossas crenças limitantes sobre o assunto.

Uma coisa pouco abordada é a relação dos nossos hábitos e o nosso dinheiro.

Quando falamos de comportamento abrimos um universo infinito de hábitos e costumes sociais. Dentre eles a forma que investimos ou usamos nossa grana.

  • O que você costuma comer?
  • Quais lugares você frequenta?
  • Como você costuma se mimar?
    Tudo isso fala sobre nossos hábitos, mas também sobre como gastamos dinheiro.

Se você tem o hábito de cozinhar com frequência, com certeza consegue economizar mais com delivery.  Agora se você tem menos prazer em cozinhar ou trabalha grande parte do dia possivelmente pede mais comida em aplicativo.

A questão é que a melhor forma de enxergar valor no seu dinheiro e criar um bom relacionamento com a organização dele é entendendo quais hábitos e comportamentos você mantem e quanto eles te custam.

Olhar pro financeiro dá trabalho porque normalmente não fazemos isso. Assim como quase sempre preferimos empurrar para debaixo do pano aqueles hábitos que não sabemos como mudar.

Exemplo:

  • Como pedir menos delivery?
  • Como diminuir a satisfação com compras online?
  • Como economizar grana com streaming?

E por ai vai.

Minha dica é:

Liste comportamentos que você têm e sabe que te afastam de uma organização financeira, avalie de que forma é possível lidar com eles, se é possível agora e comece um planejamento financeiro sabendo quanto custa ser você.

Checklist para revisar seus hábitos e começar a organizar suas finanças

  • Reveja comportamentos e hábitos que você possui, custam dinheiro e que você gostaria de mudar.
  • Avalie se é possível reduzir neste momento (exemplo: é possível reduzir uma assinatura de TV? É necessário continuar pagando academia sem ir? etc)
  • Calcule quanto esses itens te custam (iFood, assinaturas, comprinhas)

Uma dica é puxar o extrato da sua conta e do seu cartão de credito dos últimos dois meses. Vale muito a pena fazer esse balanço.

Dica:

  • Estipule um orçamento para o que você irá manter
  • Siga esse planejamento
  • Revise todos os meses e veja o que oscilou.

Caso você não tenha nenhuma familiaridade com planejamento financeiro comece da seguinte forma:

  1. Reúna seus gastos fixos (aluguel, internet, plano de celular, plano de saúde etc)
  2. Reúna seus gastos fixos variáveis (luz, água, compras do mês) e ponha a média estipulada pra cada
  3. Liste suas compras parceladas ou dividas (se tiver)
  4. Liste suas assinaturas (Clube de livro, Netflix, Amazon etc)
  5. Escolha uma planilha, aplicativo ou planner financeiro e passe a fazer essas atualizações todos os meses.

Dica: Sempre que possível revise o valor dos seus planos de assinatura, quase sempre há algo que pode ser reduzido.

Espero que esse post te ajude a melhorar sua relação com o dinheiro.

Compartilhe:

Rotina Criativa: Itens e hábitos que ajudam a ter mais prazer na rotina

Passamos muito tempo com medo de encarar a realidade: precisamos ter uma rotina que funcione de forma individua Mas a questão é: por que não gostávamos de rotina? Se você quiser entender mais sobre rotina te aconselho a ler esse post aqui. Mas de forma resumida não gostávamos do que conhecíamos como rotina: horários, tarefas repetidas e vida sem criatividade, apenas expectativas para o final de semana.

Antes de listar os itens primeiro vamos te contextualizar sobre o termo rotina criativa.

O que é Rotina Criativa

Rotina criativa é sobre ter uma rotina com significado e afeto onde tarefas necessárias são feitas, hobbies são incluídos e hábitos bons são realizados de forma natural e sem agressividade. Rotina criativa é o que as pessoa consideradas “mais felizes” faziam se nomear. Pessoas que buscam equilíbrio, liberdade e espaço para fazer o que quiser sem desrespeitar compromissos e hábitos diários.

O que compõe uma rotina criativa?

Não existe uma fórmula igual para todos, cada um reúne itens necessários para a sua. As vezes você não consegue listar de imediato, mas se for analisando cada dia vai perceber o que faz diferença pra você. Mas basicamente reúne: Organização, planejamento intuitivo, ritual, tarefas essenciais, hobby e micro hábitos.

Se você não sabe o que é ritual na rotina, lê esse post aqui.

Itens e hábitos que ajudam a ter mais prazer na rotina

Essa é uma lista pessoal, mas que também é quase o que a maioria das pessoas aprenderam a incluir na rotina nesses últimos meses, pelo menos no Hábitos que Mudam.
A ideia da rotina criativa é te trazer prazer nos dias, mas isso não significa que aja um desafio ou outro.

meus hábitos, Hobbies e itens indispensáveis

  • Ler

    Algumas pessoas consideram ler um hobby, já outras leem por hábito – estão sempre lendo. Existe algum padrão definido para como nomear a leitura na sua rotina? também não! Cada pessoa interpreta de um jeito. Quem tem menos tempo livre costuma tratar a leitura como hobby, já quem lê todos os dias há muito tempo chama de hábito.

    Pintura, Bullet Journal e organização criativa

    Há algum tempo eu considero organização e planejamento semanal  um hobby e o motivo é bem simples: nesse momento aplico a arte terapia. Uso adesivos, cores e itens que façam a minha rotina semanal funcionar como um diário. Isso é necessário? talvez pra você não, mas pra mim sim e já pratico isso há 5 anos, te indico muito!

  • Regar e cuidar das plantinhas

    Posso e devo admitir que tenho negligenciado esse cuidado nos últimos meses e me senti bem triste, pois é algo que me conecta com a natureza – já que vivo na selva de pedras – mas é um hábito que cultivo há alguns anos e tê-las perto de mim me deixa bem mais feliz.

  • Pausas para o café

    Pra mim é um hábito simples e que qualquer pessoa pode manter e é um forma natural de incluir pausas no dia. Não precisa ser café, pode ser chá. Aproveito a hora da manhã para preparar o café lendo notícias e checando o e-mail, depois de pronto sento e relaxo o corpo. Já na parte da tarde preparo um café após realizar uma tarefa e aproveito pra manter o corpo em movimento e beber mais água.

    • Yoga

      Yoga entrou no top hábitos da minha lista. Faz quase dois anos que pratico pelo menos 4x na semana e sinto um tremendo prazer. Claro que em alguns dias bate uma preguicinha, mas não é sempre que deixo me vencer.

    • Meditação

      Antes de começar o yoga eu já meditava, acredito que há 7 anos. Medito antes de começar o dia e em alguns dias que a ansiedade aflora, medito antes de dormir.

    • Velas aromatizadas

      Velas me acompanham em muitos rituais na rotina. Quando consigo trabalhar do escritório acendo uma na mesa e quando estou precisando de um banho relaxante com direito a música e banho de ervas, também acendo uma pra perfumar e deixar uma iluminação mais intima. Cês curtem? Me contem!

    • Diário

      A minha meta é por pra fora aquilo que me aflige ou me deixa contente. Não me obrigo escrever páginas inteiras, apesar de ser louca para implementar as morning pages. No fim do dia eu escrevo no Ipad ou no meu diário, depende do que estiver mais perto e me sinto aliviada só de escrever uma linha.

Claro que há outras coisas que compõe minha rotina como ouvir música na rede, call com uma amiga com direito a vinho, netflix e afins, mas são essas coisas que eu não troco por nada e sei que muitas de vocês também não.

Espero que essa lista te inspire! Me conta aqui seus itens indispensáveis ou no post do Instagram.

Compartilhe:

Como criar uma rotina criativa com filhos

Alguns temas são pautas em quase todas as conversas no Instagram e um deles é a rotina com crianças pequenas. As mães são sempre negligenciadas pela sociedade e por isso vivem rotinas engessadas e repletas de obrigações. Algumas por falta de rede de apoio e outras por terem apenas – esquecido – como é criar um ritual que faça bem a si mesma.

Dentre essas duas opções, qual grupo você pertence? 🙂
Se a resposta for meio a meio, tá tudo bem também.

Não consigo criar uma rotina criativa, o que fazer?

A primeira coisa que eu preciso te dizer é: não tente abraçar o mundo! Esse conselho vai te evitar frustrações futuras. Seja clara com os seus objetivos e exija produtividade apenas nos momentos necessários.

Para nós, mães, a rotina não funciona muito com horários certinhos todos os dias, principalmente se tiver criança pequena. Mas é importante dizer que crianças só funcionam com rotina caso as de seus pais sejam parecidas.

Para criar uma rotina criativa se responda:

  1. Quais atividades eu quero e posso incluir na minha rotina de mãe?
  2. O que eu preciso mudar ou remover para ter uma rotina melhor?
  3. Tenho pessoas que possam me ajudar?
  4. Quando tenho tempo livre?
  5. Qual é a minha prioridade neste momento?
  6. Quais hábitos eu preciso incluir na minha rotina e na do meu filho?
  7. As pessoas que dividem a casa comigo me ajudam nisso? (caso tenha)

São perguntas básicas mas que te ajudarão a perceber que talvez você não esteja conseguindo se exercitar por 1h porque está cansada e neste momento opta por dormir. Uma solução é escolher uma atividade que funciona de 2 a 3 vezes na semana e por um curto tempo. Lembre-se: devagar também é movimento.

Caso você queira acordar mais cedo, mas não consegue porque dorme tarde com o filho, tente criar uma rotina do sono que funcione para você e pra ele. Não é fácil, mas ajuda bastante.

Como incluir os filhos na rotina criativa

Quando o assunto é maternidade, muitas vezes eu tento fugir e a razão é simples: cada mãe sabe como criar seu filho. Mas como mãe e facilitadora de rotinas há coisas que podem te ajudar a lidar melhor com a rotina incluindo seu filho.

O ponto principal é: Se as atividades que você deseja fazer não são feitas por falta de rede de apoio, como você poderá mudar isso? Creche, babá, pedir ajuda a uma amiga etc. Eu sei, tem o fator dinheiro e talvez você não possa agora, mas é importante começar a criar um planejamento que suporte isso.

Muitas mães têm medo de por seus filhos em creches e não é pra menos, mas é deste modo que conseguimos o mínimo de tempo quando não se há rede de apoio ou um pai assumindo sua função.

Caso você esteja passando por longos períodos com seu filho, aqui vai algumas dicas para incluir seu filho na rotina criativa.

  1. Tenha horário para ele e pra você
    Se você se esforçar para criar rotina e ritual pra vocês aos poucos conseguirá aproveitar algumas sonecas dele ou um momento em que a criança estiver mais entretida para fazer uma atividade importante pra você.
  2. Converse com a criança sobre as atividades que você realiza
    Subestimamos a capacidade de entendimento das crianças, mas a verdade é que muitos entendem cada passo que a mãe dá. O Gael, meu filho, tem 3 anos e já sabe que às 7h eu faço yoga. Ele está acordado vendo desenho e as vezes vai lá, senta, conversa, mas não atrapalha a atividade. Aos poucos ele aprendeu e passou a respeitar. Claro que cada dia é um dia.
  3. Crie atividades com eles
    Crianças adoram novidade e ao invés de tentar tirá-los dos ambientes inclua eles. Seja o momento de cozinhar, dançar ou até pegar um solzinho na varanda. Explique o que é e crie um cenário que ele se encaixe.
  4. Ensine de forma lúdica o que é a rotina
    Se você quer que seu filho entenda o que é rotina, explique pra ele sobre quando o sol nasce, quando a noite chega e o porquê dormir mais cedo. Isso vai te ajudar a criar rituais sem choro e com prazer.

Crianças são seres cheios de personalidade desde bem bebês e por isso possuem suas vontades. Alguns dias querem e outros não, cabe a nós, adultos, aprendermos a lidar sem deixar isso dominar nosso humor. Assim como nós alguns dias eles cooperam e outros não. Com o passar do tempo e com a sua insistência você irá aprender a lidar melhor com o horário do seu filho e com o seu.

O mais importante é conversar, criar ritual e rotina. Aos poucos você irá entender como funcionar e como dar conta do que é necessário.

Lembre-se: você NÃO precisa dar conta de tudo.

Se o seu filho tiver pai vivo cobre dele o dever de assistir a criança. Caso seja impossível busque uma rede de apoio, seja na internet ou na família.

Aos poucos você irá criando uma rotina que funcione pra ambos, com prazer, amor e criatividade. <3

Compartilhe:

Produtividade tóxica: quando a quantidade vale mais que a qualidade

Produtividade tóxica: quando a quantidade vale mais que a qualidade

A palavra produtividade surgiu em 1766 através do economista francês François Quesnay.  Mas só tomou força em 1908, quando Henry Ford diminuiu a carga de trabalho para oito horas diárias e dobrou os salários.
Estamos falando de apenas 113 anos atrás.

Após quase 70 anos, com o surgimento de novos métodos desenvolvidos pela japonesa Toyota, o Fordismo se tonou menos eficaz.

Focando no trabalho em equipe, regimes flexíveis e a descentralização de decisões os engenheiros da Toyota perceberam a fórmula  que ajudava a diminuir o desperdício.

Foi um engenheiro da Toyota que deu origem ao Kanban que mais tarde se tornou o Método Kanban.

Com o passar dos anos mais técnicas e ferramentas são utilizadas com o intuito de aumentar a produtividade, no entanto, o foco não é aumentar, mas sim fazer melhor o que é essencial mesmo que com menos recursos.

Vivemos momentos de produtividade diariamente, mas com a intensa demanda e urgência das coisas pouco nos damos conta. Como:

  • Responder e-mails sem precisar sentar num computador;
  • Alterar uma arte em aplicativos de design;
  • Pagar um fatura através de um aplicativo;
  • E descobrir diversas formas de fazer um mesmo bolo só pesquisando através do celular.

Tá tão arraigado na nossa vida que pouco nos damos conta.

E é nessa hora que percebemos que tornamos o que era bom, ruim. Criamos metas irreais, nos frustramos mesmo fazendo tudo que foi necessário, comparamos nossas conquistas com as dos outros e medimos nossa produtividade com base em quantidade.

Nesse post minha ideia é trazer pra você algumas informações sobre produtividade.

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE PRODUTIVIDADE

  • É a capacidade de produzir algo com menos recursos.
  • Todos somos produtivos e temos picos e dias de produtividade.
  • Nós não devemos buscar fazer mais, executar mais, mas sim fazer o que é essencial.
  • Ser eficaz, atenciosa e focada em fazer coisas com menos esforço e a mesma qualidade.

QUANDO A PRODUTIVIDADE SE TORNA TÓXICA

  • Quando focamos na quantidade de coisas executadas ao invés na qualidade da entrega.
  • Quando trabalhamos por mais horas e acreditamos estar num dia produtivo mesmo que isso custe horas de sono.
  • Quando sua régua passa a medir produtividade com uma realidade totalmente diferente da sua.
  • Quando nosso foco passa ser o outro: trabalhar mais para alguém, estudar mais do que se aguenta porque alguém determina, manter uma casa extremamente organizada por medo de julgamentos etc.

O QUE TE AJUDA A TER MAIS MOMENTOS PRODUTIVOS

  • Valorizar o sono e dormir o necessário;
  • Alimentação e hidratação do corpo;
  • Manter hobbies e hábitos mesmo em dias mais lotados;
  • Ter pausas e momentos necessários para respiro;
  • Clareza em tarefas essenciais.

Espero que esse post seja esclarecedor pra você e que te ajude a encontrar o eixo entre as extremidades.

Para mais conteúdos sobre planejamento, projetos, produtividade, autocuidado e organização siga o Hábitos no Instagram. 💛

Compartilhe:

Who run the world?

Who run the world?

No Dia da Mulher, nós que falamos sobre hábitos, planejamento e rotina e temos um projeto com 97% do público feminino, temos muito o que dizer.

Não deveríamos mais explicar o sentido do Dia da Mulher, mas como a sociedade ainda vende esse data como comercial, precisamos falar da luta. Da nossa luta.

08 de março

Caso você não saiba muito, segue uma breve descrição desse dia:

O Dia Internacional da Mulher é uma data que foi oficializada pela Organização das Nações Unidas na década de 1970. Simbolizada pela luta histórica das mulheres para terem suas condições equiparadas às dos homens.

Após décadas de engajamento político das mulheres pelo reconhecimento de sua causa, o dia foi de fato oficializado. Há inúmeras histórias ligadas ao dia 08, mas nada que de fato remeta a data escolhida, mas sim aos diversos acontecimentos.

Who run the world?

Escolhemos alguns temas para abordar hoje:

  • Mulheres são mais impactadas na Pandemia
  • O trabalho invisível das mulheres
  • Alta performance: por que mais homens?

Mulheres são mais impactadas na Pandemia

Em março de 2020, assim que a Pandemia explodiu, inúmeras pessoas passaram a trabalhar remotamente, tanto homens quanto mulheres.

  • No entanto, segundo pesquisa, 72% das mulheres passaram a monitorar ou cuidar de alguma pessoa.
  • E com aumento da demanda, a participação das mulheres no empreendedorismo diminuiu. Com o aumento das tarefas e a sobrecarga, a presença das mulheres no empreendedorismo diminuiu consideravelmente, segundo o Sebrae.

No 3º trimestre de 2020 havia, segundo o Sebrae, cerca de 25,6 milhões de donos de negócio no Brasil. Desse universo, aproximadamente de 8,6 milhões eram mulheres (33,6%) e 17 milhões, homens (66,4%).

  • Mais de 7 milhões de mulheres precisaram deixar seus empregos. 2 milhões a mais que os homens. Resultando no aumento de 20% da violência doméstica, segundo dados.

Poderíamos escrever muito mais sobre o impacto da pandemia na vida das mulheres, mas basta jogar no Google que vemos o quanto somos nós quem sofremos por qualquer mudança global.

O trabalho invisível das mulheres

Um estudo feito pelo IBGE mostrou que em 2019 as mulheres dedicaram 10,4 horas por semana a mais que os homens aos afazeres da casa. E com a chegada da pandemia do COVID esses números claramente só aumentaram, como vimos a cima.

Não falando apenas das tarefas domésticas, mas considerando também as tarefas do trabalho.

Quantas vezes presenciamos mulheres sendo mais sobrecarregadas? Estagiárias fazem café, pegam água, auxiliam aqui e ali enquanto estagiários permanecem exercendo apenas — o certo — as demandas do estágio.

Sem deixar de citar as mulheres que também são mães e trabalham. Em alguns casos dividem tarefas com os pais, mas ainda precisam lembrar do que falta no armário, organizar partes da casa que muitos nem sabem que existe e lembrar de pagar alguma conta.

Além de ser mulher, profissional e mãe, passa a cuidar também de tarefas que deveriam ser divididas.

Alta performance: por que mais homens?

Exerço publicidade há anos e sempre me indignei com alguns direitos vetados às mulheres. Com o passar dos anos fundei o Hábitos que Mudam. Com o intuito de melhorar a rotina, o planejamento e ajudar mulheres a tirar projetos do papel, percebi algumas coisas que inconscientemente eu já sabia:

  • Não nos ensinam a escolher esportes e nos afastam das práticas de atividades físicas (desde a escola)
  • Não sabemos que temos direito à hobbies e a tempo de qualidade
  • A rotina para mulheres está mentalmente ligada às tarefas domésticas
  • Queremos empreender
  • Temos dificuldade em manter hábitos, pois passamos 24h em funções

Tudo isso nos distancia da chamada – alta performance – já que:

  • Dormimos menos
  • Trabalhamos mais
  • Temos menos acesso à atividades físicas que se relacionem com a gente
  • Estamos sempre em função de algo
  • Precisamos estudar mais, considerando que apenas 3% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres, mesmo sendo nós as que lidam melhor com crises, como a pandemia mostrou.

No ano passado li um livro com o nome do meu termo preferido “Rotina Criativa” e me espantei ao perceber que a maioria das rotinas citadas eram de homens. Sim, me espantei. Imaginei que se tratando de rotina criativa, teria mais mulheres ou o mesmo número, mas percebi que rotina criativa estava sendo referida como alta performance/hábitos saudáveis: acordar cedo, dormir cedo, praticar atividades 2x no dia e por ai vai.

Quem segue o Hábitos no Instagram sabe que tento a 3 anos ajudar vocês a incluírem hábitos saudáveis (segunda a ciência e a medicina) nas suas rotinas a fim de atingirmos sim mais produtividade, clareza, propósito e tempo de qualidade. O que eu considero alta performance.

Mas quando falamos de “rotina criativa” precisamos ir além de tudo isso. E as mulheres mais pobres, pretas, mães, que trabalham, estudam e empreendem? Rotina criativa é mais que isso. É um estilo de vida, mas também uma mentalidade para ter uma vida com significado que muitas nem direito tem.

Nesse dia, eu, Laris, fundadora do Hábitos que Mudam, mãe, publicitária e empreendedora quis trazer esses três pontos para vocês avaliarem e dizer:

Continuem! Apenas continuem!

Se nos ocupam com tarefas que não são nossas, podemos ocupam espaços que são nossos por direito.

Não é a toa que o crescimento de mulheres no empreendedorismo é cada vez maior. É difícil tentar o tempo todo e só tomar rasteira, por isso estamos criando os espaços que queremos pertencer.

Contratem mulheres e mães. Comprem de mulheres.

E contem comigo para construir uma vida com significado, resistência e empoderamento.

Compartilhe:

Como lidar com situações que você não pode controlar no home office

Como lidar com situações que você não pode controlar no home office

O home office já era adotado muito antes da pandemia, mas sabemos que durante esse período muitas empresas se adaptaram ao trabalho remoto. Já outras funcionavam assim há tempos.

Muitos se sentiram perdidos e até mesmo caíram de paraquedas no trabalho remoto principalmente aqueles não não possuíam uma estação de trabalho em casa ou que moram com mais pessoas.

Na rotina das mães a mudança foi ainda mais drástica: passaram a trabalhar em casa e com os filhos.

Entender que parte desse problema não é culpa nossa é a porta de entrada para a adaptação e se você acha que não consegue se enquadrar nesse modelo, te mostro alguns fatores que não podemos controlar e que pode estar acontecendo com você.

Alguns fatores que não podemos controlar e que impactam diretamente o home office:

  • Internet
  • Rotina com filhos
  • Computador
  • Ambiente
  • Estrutura e muito mais

Como lidar com as dificuldades no home office?

Há diversas respostas quando o assunto é relacionado a foco e produtividade, mas quase nenhuma ajuda quando os problemas são os citados a cima.

O primeiro passo é entender que seus picos de produtividade não serão os mesmos que do escritório e dizer que tá tudo bem nem sempre é adequado, já que isso compromete o emprego de muita gente. Mas é a única afirmativa verdadeira e sincera que você pode fazer a si mesma.

Se você entender que é uma fase de adaptação e que leva tempo, aos poucos você vai se encaixando e encontrando formas de trabalhar e estudar melhor.

Por isso reuni algumas dicas que podem te ajudar a lidar com situações que você não pode controlar no home office:

  • Parar antes de se sentir esgotada
  • Informar a empresa assim que perceber que a internet não está estável
  • Organizar o ambiente de trabalho, mesmo que você não tenha um adequado
  • Ter pausas durante o dia
  • Circular pela casa pra manter o corpo em movimento
  • Respirar sempre que sentir que está nervosa
  • Fazer uma lista das coisas que podem te ajudar a mudar a situação

Nada disso é fácil, mas pode te ajudar e trilhar um caminho e tentar resolver situações desagradáveis e que não dependem somente de você.

Espero que esse post te ajude! <3

Compartilhe:

Oi! Boas vindas ao Hábitos que Mudam

Larissa Rodrigues é publicitária, criadora de conteúdo e facilitadora de rotinas. Criou a comunidade Hábitos que Mudam, com o objetivo de compartilhar conhecimentos sobre rotina, produtividade e mudança de hábitos de forma criativa e descomplicada para quem tem rotinas agitadas.

habitos-que-mudam-logo

O Hábitos Que Mudam começou buscando tornar simples o planejamento, organização e mudança de hábitos das pessoas. Hoje temos uma comunidade com mais de 350 mil pessoas fazendo mudanças incríveis em suas vidas.

RECEBA AMOR NO SEU EMAIL!